24.2.05

Ser ou não ser...

Ser ou não ser...
Muitas vezes evitamos compromissos. Evitamos a entrega total às coisas ou a alguém. Nas relações é o mais dificil. Gostamos de dizer a nós mesmos que é para manter as "opções em aberto", independentes. E felicitamo-nos com a inesgotável liberdade potencial, com o que poderiamos ser... se escolhessemos de facto! Se tivessemos de facto coragem para fazer escolhas e ser algo. Algo mais do que um indeciso. Viver sem compromissos com os outros e as coisas é uma ilusão, e acaba por ser viver sem compromisso com a própria vida. Sem compromisso para com nós mesmos. É suicidio. Mesmo que o quisessemos não estariamos sós, nem separados, nem desligados. Não escolher é ser escolhido. Não escolher comprometer-nos é escolher ser marginalizado.

Poderiamos ter tudo mas acabamos por não ter nada. Poderiamos ser tudo mas acabamos por não ser nada.

Só uma meditação...

1 comment:

Luis said...

E uma forma "interessante" de ver a questao...mais uma vez percebe-se o sentido tendo em atencao o ponto de vista