23.8.05

Ser ou não ser

Definições, catalogações, rótulos e coisas tais....

A certa altura da minha vida interessei-me muito por linguística. Semiótica se preferirem.
Os aspectos gramaticais e ortográficos não me estimulam muito. É a semântica que me excita.O significado das palavras e das coisas. A relação entre as palavras e a realidade. Como se acede ao conhecimento e se o transmite através de símbolos (letras neste caso). Como o entendimento é condicionado e limitado pelas formulas que usamos para transmitir os conhecimentos.
Enfim...o poder da linguagem!
E como isso tudo condiciona a minha percepção e conhecimento, de mim mesmo e do mundo de que faço parte. É muito interessante.
Interessei-me principalmente por palavras tais como: vida, morte, certo, errado, mal, mau, bem, bom, amor, medo, energia, seita, existir, ser, realidade, verdade, religião, ciência, filosofia...
Usamos essas palavras com uma grande frequência. São muito importantes. Mas, sabemos o que estamos a transmitir através dessas palavras? O que elas querem dizer? Qual o link que elas fazem em cada pessoa que as ouve? Qual a história de cada uma dessas palavras? É muito interessante. E pode mudar toda a nossa prespectiva sobre a realidade e sobre nós mesmo.
Não interessam as conclusões a que cheguei. Ou se cheguei a alguma!
É simplesmente interessante e poderoso. Sugiro a todos os qu etem interesse em filosofia.

2 comments:

Luis said...

Como ja dizia o meu velho professor de Sociologia da Fac(que interessantemente nao sei se ainda esta preso ou nao!!)o que e necessario e operacionalizar os conceitos e saber o que queremos dizer senao acabamos por cair numa grande confusao...

As linguagens comecaram por ser algo "sagrado", um codigo que uns dominavam e outros nao e que permitiam a utilizacao de uma comunicacao fechada...para pequenos grupos de elite religiosa ou afim...

Acho que ja me estou a alargar...

LOL

Anonymous said...

Somos todos iguais.